quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Pardal Perguntas e Respostas - Parte 2

Quem quiser ler a primeira parte, aqui está o link. Novamente ficou extenso e transformei em post, modéstia parte ficou bem esclarecedor, vale os 5 minutos de leitura.

Fala Investidor Livr3, te respondo com a maior satisfação, são perguntas pertinentes.

Pergunta:
1) Como são os americanos? Todos os relatos que leio a respeito é que eles são pessoas MARAVILHOSAS, extremamente competitivos, educados e patriotas. Isso é verdade?

Resposta:
Ratifico os relatos. Todos os americanos com quem tive contato tive foram respeitosos e me trataram muito bem. No aspecto nas geral, Eu penso assim: todo o macroambiente, todo o ecossistema de vida nos EUA, digamos assim, conduz o indivíduo a retidão. É factual: um país que tem uma história poderosa/grandiosa, apoiado em princípios sólidos passados de geração para geração, ambiente de oportunidades, prosperidade material, respeito ao Individuo, Justiça, a cultura do self-made, a ética do trabalho, etc. São fatores que influenciam o comportamento e o caráter das pessoas.

Com 18 anos aqui o cara saí de casa e vai morar/fazer faculdade em outro estado na PQP, Eu não fazia ideia que era assim. Tem uma forte pressão por sucesso, isso induz a alta competitividade, ninguém aqui quer ser meia bomba. Outra: fui em um torneio escolar para criancinhas, os moleques de quatro, seis anos caindo na porrada, o esporte era Judô, o que me impressionou foi a estrutura do lugar e o tanto de pais e familiares que estavam presentes e incentivando euforicamente. Com entrega de medalhas (primeiro, segundo e terceiro lugar), ao contrário de Pindorama que já vi um caso em que a "competição" não tinha vencedor, todo mundo ganhava, WTF? Que porra de mundo esse? Entende o que estou querendo dizer. É uma questão cultural.

Quanto ao patriotismo, eles amam o país, sentem orgulho de ser Americanos. É normal nas casas ter bandeira hasteada, dentro de casa também quadro na parede com a bandeira ou alguma outra referência patriótica.

Sim é verdade, extrapolei um pouco na resposta mais acho que foi válido.

Pergunta:
2) O que eles acham/sabem do Brasil? E dos brasileiros?

Resposta:
Nada. O Pindo/brasil é totalmente irrelevante para o americano médio. Mas não é somente o brasil, eles estão pouco se fudendo com o resto do mundo. É um sentimento de superioridade, autosuficiência. Obs: Vale ressaltar isso pode mudar de lugar para lugar, de pessoa para pessoa. Tudo nessas respostas tem a ver com meu feeling e com as pessoas que fazem parte do meu círculo de contato.

Eu também não fico me apresentando em todo lugar como brasileiro. Ninguém também pergunta porra nenhuma, ninguém quer saber. Como já disse não gosto de me identificar com nenhum estado-nação, sou um individuo sem bandeira. As vezes que tive que falar que era brasileiro, por exemplo na praia em Santa Mônica, os caras fizeram referência a futebol que na verdade não é football e sim soccer, alguma menção ao Rio de Janeiro e solamente. É o cliche de sempre. 

"Abre aspas"
Lembrei aqui do episódio dos Simpsons no RJ kkkkkkkkkkkkkk, alguém estava estudando espanhol no avião kkkkkkkkkkkkk, os Simpsons são demais, crítica ferranha com humor nas entrelinhas ou seria humor com crítica nas entrelinhas?

Seguindo sem perder o foco: até encontrei um casal de brazucas na mesma praia que mencionei acima, estavam com camisa do Grêmio (não gosto de futebol/soccer mas reconheci), eram coroas então foi um papinho aleatório.

Porra quando começo a escrever falto pouco não parar, tinha muita coisa que poderia comentar, não vou esgotar senão fica massante a leitura.


Pergunta de um Anôn: - Você acha que vale a pena um pé rapado em Pindorama meter o pé para ser lixeiro/lavador de carro/garçom/fazer bicos nos EUA? Quanto pagam esses trampos que você já olhou (car wash e pet shop)?

Resposta sem aprofundar: Sim, vale a pena. Com grana no bolso, sei lá uns 20 mil dólares e um bom nível de inglês já da para vir aqui tentar a vida, com essa grana você tem uma boa base. Nada impede de vir com menos, depois vou procurar preços de aluguel dá para fazer um post muito maneiro. Eu já vim com alguns privilégios que chamei em outros posts de "estrutura". O mínimo por hora aqui LA será de 10.50 dólares a partir de 1 de Janeiro. O pet shop parece ser melhor para mim, devido a comissão, proximidade entre outros fatores. Pelo fato de não ser americano, talvez eu ganhe menos. 

Não estou queimando minha grana. Encarei isso como um investimento, foda-se esse dinheiro, quero ver e vou fazer acontecer aqui nos EUA. Poderia sim fazer fechamentos mostrando minhas despesas. 

A localização realmente é sensacional. Esse lugar é foda, mané.

Pergunta/Comentários de um Anôn sobre aspectos de Liberalismo Econômico

Tenho o ANCAP como guia e convicção de vida. Não acredito nesse arranjo estatal, nada que for compulsório me parece ser razoável. Como norte tenho o respeito a Liberdade, a Propriedade Privada e a Vida.

Em Pindorama vivemos em uma Economia de Intervencionismo Estatal, em tudo que você faz tem alguma pilha de papel a ser preenchida, tudo passa pelo estado, nada fora dele. A ideia até é parece bem intencionada mas não vejo nenhuma viabilidade, nem interesse de entrar em qualquer disputa política. 

O máximo que faço é referenciar livros e sites alinhados com minha visão de mundo, e passar ideias a frente ao escrever com meu viés de Liberdade. Incentivo o uso de Bitcoin, acredito ser algo fantásticos, lamentavelmente algumas pessoas ainda não entenderam bem de que se trata. 

Em Pindorama - em sua maioria - as pessoas temem a liberdade, temem serem responsabilizados por suas próprias vidas e o encanto estatal seduz.  Os movimentos esquerdistas no Brasil já são tão difundidos que todos são Comunistas sem saber. 

Se tiver que te falar uma coisa, eu digo: "SALVE SUA VIDA, antes de tentar salvar o mundo". 

Falow.
PARDAL Investidor  

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Pardal Perguntas e Repostas - Parte 1

Ao nascer do Sol segue as respostas as perguntas. Ficou tão longo que resolvi criar um post.

1) O que exatamente te levou a afirmar que os EUA é tão superior à Pindorama/Brasil? As relações cotidianas? A segurança? O clima? Gostaria que discorresse sobre este ponto. 

Resposta:
Absolutamente tudo. Eu não sou "paga pau", muitos menos gosto de me identificar pelo simples acaso de ter nascido em um determinado estado-nação. Sou um homem sem bandeira, sem nação.  Mas não é nenhuma novidade: "os EUA são o país mais desenvolvido do mundo porra", só isso basta. 

Aqui onde estou a vida é infinitamente melhor do que MINHA situação em Pindorama, se você acompanha o blog deve saber como era. 

Veja que meu caso é bem pessoal, eu não vim para os EUA no escuro, já fui inserido em uma "estrutura". Eu não sou um speaker, não falo o inglês no estado da arte, isso poderia ser um problema mas não foi, até porque além da minha agregada mais duas pessoas falam português na casa (um de forma fluente e outro de forma bem engraçada). 

Na mesma casa, as pessoas foram muito bem receptivas a minha presença, o círculo social deles também me absorveu muito bem. Não poderia ser diferente: sou um cara simples, organizado e tenho como principio de vida incomodar os outros o mínimo possível, isso é ótimo pois não gero conflitos. Muito disso deve-se ao fato de que minha presença tem praticamente um custo desprezível, uso a casa (banheiro, cozinha, armário, etc) para além disso  EU pago (academia, transporte, roupas, minha comida, etc). 

Porra aqui nem muro a casa tem, em Pindorama vagabundo sai de casa armado para roubar celular, precisa dizer mais alguma coisa? Transporte ainda não dirigi, nem quero dirigir carro dos outros, quem sabe compro o meu, uma coisa de cada vez. Ando a pé mesmo ou de bike, resolvo toda minha vida em um raio de mais ou menos 7 km. E quando tem passeios vou no rolê de AUDI ou BMW, é mole? Uma família de classe média tem três carros (NÃO carroças como em Pindorama) na garagem. Poderia dar muitos outros detalhes, mas isso basta, vamos manter a discrição.

2) Sua grana: o que fez com ela? Por que não postou o fechamento? Quanto torrou para ir aí? Abandonou seu plano de independência financeira? Onde está o Pardal frugalidade e aportador?

Resposta:
Zerei todas minhas posições em RV (renda variável) para vir para aqui e chegar capitalizado (doletas). 

Tenho uma LCI 10K vencendo agora no início de 2017, não estou precisando desse dinheiro por ora, ainda vou decidir o que fazer.  Provavelmente vou deixar a grana em Pindo, alocado em liquidez (Tesouro Selic) que me permite uma maior manejo para resgate. 

Qualquer coisa ainda posso vender "ativos": meu desktop, minha bike, guarda roupas, roupas, móveis que comprei, etc. Além de ter um CDB 10K com vencimento para 2018, que pode me servir como lastro para pegar dinheiro emprestado de alguém mas acredito que não vou precisar recorrer a isso. 

Não faz sentido postar fechamentos. Plano de Independência Financeira (IF), ainda sou o mesmo cara, o mesmo Pardal com uma mentalidade orientada a Frugalidade, aos Aportes, a Ponderação de Custos-Benefícios, nada mudou. 

Preciso apenas voltar a ter uma fonte de renda e em 2017 vou conseguir é o primeiro alvo/meta. Como já disse tem dois trabalhos a ordem do dia: Pet Shop e Car Wash.

3) Bombas: disse que fará um ciclo por aí, mas o que fez com suas bombas de Pindorama? Quanto pagará no ciclo por aí? As academias são melhores? Como é ser um maromba na terra do tio Sam? 

Resposta:
Em Pindo vendi as bombas as pressas realizando prejuízo, vendi ao mesmo cara com quem comprei. 

Ainda estou estudando como será meu ciclo tenho que ficar atento a grana. Eu treino na Gold Gym de Culver City, academia fantástica, bem ampla com aparelhos modernos, o melhor é fazer cardio na escadaria.

Aqui é o Paraíso do Bodybuilding
Suplementação barata, sigo o básico Whey (Syntha-6 1,87 kg - BSN paguei 60 dólares), BCAA, Creatina e as vezes jogo um hipercalórico.  
Teve um evento aqui na academia, PQP nego distribui refil/amostras de suplemento a rodo, peguei altos. Alimentação também é bem tranquilo, minha comida não tem segredo. Vou falar apenas do frango: Eu só como o Chicken Breasts (peito de frango) aí tem várias faixas de preço, vários fabricantes, variedade na quantidade (7 oz, 20 oz, 36 oz), parceiro a variedade de produtos é insana, comprei um monte em promoção 2 dólares 200g de frango, inclusive está acabando. No mais pego as embalagens de 36 oz. Tudo é barato, mandioca, arroz integral, verduras.

4) Meretrizes: como são as mulheres daí? Já arriscou em alguma meretriz do sexo? Já topou ou procurou-as? Nas baladas e nas ruas as universitárias dão condição? Já pensou na possibilidade de pular a cerca e pegar alguma gringa?

Resposta:
Tem muita guria com a aparência aprazível, principalmente na academia. Sempre vejo asiáticas, algumas gordas e gurias sem bunda que não despertam qualquer desejo. Quanto a GPs não tenho tido interesse, não busquei saber nada a respeito. 

Já pensou eu Pardal desbravando o submundo puntanhístico dos EUA, dinheiro Anôn, dinheiro porra, além de ser muito arriscado para mim.  Não posso por tudo a perder por causa de uma transa, nessa situação uma descoberta de pulada de cerca me traria muitos problemas.

Shape é shape em qualquer lugar do mundo, desperta a atenção, não tem como evitar. Postura, shape bolado, rosto quadrado e barba. Ser alfa físico faz toda a diferença em mundo onde a maioria dos caras tem um corpo de merda.

Duas gurias puxaram assunto perto da academia, mas eu ramelei no inglês kkkk. Estou meio sufocado, isso é verdade, em quase 3 meses ainda não transei com nenhuma gringa, vamos dar tempo ao tempo. É óbvio que quero escutar umas gemidas em inglês kkkk, eu sou taradão. Outra: o comportamento feminino é universal, guardada as diferenças culturais, há várias pontos de convergência... O manginismo também está presente nos EUA. As obras do Nessahan Alita poderiam ser traduzidas para o inglês, acredito que fariam sucesso nos círculos realistas dos EUA kkkkkk.

Não fui em muitas festas e nas que fui estava acompanhado. Obs: Deixa EU fazer um propaganda, o Show do cara é foda: Mike Stud, nesse video observe o minuto 2:35 e comente aqui. 

Finalizo
Acredito que respondi tudo, valeu Anôn desejo Suce$$o também. Que porra é essa de explodir Pindorama? Deixe que eles se explodam. Na real é melhor deixar o blog no ar mesmo, por mais que eu fique um tempo afastado. Eu sempre falei isso, mas não consigo ficar sem escrever.
Falow.
Pardal Investidor